As pessoas

Uma equipa experiente, empenhada em partilhar uma rica herança familiar

No início do século passado o bisavô de César Augusto Correia de Sequeira, atual proprietário, adquiriu a Quinta de Marrocos. Desde 1979, César Sequeira manteve a atividade vitivinícola nas Quintas da família, iniciando a certificação dos seus vinhos.

Nos anos 90, por iniciativa de sua mulher Maria Elisa, recuperou a casa da Quinta de Marrocos e iniciou a atividade de agro-turismo, com o apoio das filhas, Rita e Catarina. Em 2009 nascia a Golddrink, uma empresa verdadeiramente familiar feita para partilhar esta rica herança da família Correia de Sequeira no Douro.

A Golddrink é, assim, o resultado de 50 anos de dedicação à região e à produção de vinho do Porto no Douro, o "rio de ouro" que o seu nome celebra. Hoje mais do que uma equipa, somos uma família em que cada um é um elo precioso numa história de gerações. Unida acima de tudo pelo orgulho em partilhar a experiência do Douro genuíno com clientes, visitantes e parceiros.

Maria Elisa dos Santos Galante

Maria Elisa dos Santos Galante

Mentora e inspiradora

Se fosse possível descobrir a origem de todas as ações das quais nos orgulhamos, iríamos encontrá-la na nossa mãe, Maria Elisa. Nascida em Lisboa em 1949, em 1971 acompanhou o marido, César Sequeira no doutoramento na Universidade de Londres. Após regressar, dedicou-se inteiramente à família e à Quinta que herdaram no Douro.

Apaixonada pelas artes, concluiu o curso de Design de Interiores na Escola do Museu Ricardo Espírito Santo e Silva. Quatro filhos e os afazeres agrícolas impediram-na de iniciar atividade como designer, mas no Douro recuperou a casa da Quinta de Marrocos e iniciou o agro-turismo. Faleceu em 2013 ativa e entusiasta, acreditando firmemente no potencial do Douro e afirmando-se na sua simplicidade e feminilidade.

 César Augusto Correia de Sequeira

César Augusto Correia de Sequeira

Proprietário

César Augusto Correia de Sequeira nasceu na Régua, em 1943. Formado em Engenharia Químico-Industrial em Lisboa, doutorou-se em 1974 no Imperial College (UK), em Ciência de Materiais. Nos anos 80 trabalhou nos Laboratórios de Investigação de Energia Atómica do Reino Unido, foi Vice-Presidente do Conselho Científico do Instituto Superior Técnico e estabeleceu colaboração com prestigiadas universidades da Europa, dos EUA, da Índia e da China. Desde 1979, César Sequeira mantém a atividade vitivinícola nas Quintas da família. Iniciou a certificação dos seus vinhos e por inspiração de sua mulher Maria Elisa, iniciou aí o agro-turismo, o que tem trazido projeção internacional à região e vinhos no Douro.

Rita Sequeira

Rita Sequeira

Gestora de Operações e Enóloga

Rita Sequeira é a Enóloga e gestora de operações na Quinta de Marrocos. Desde tenra idade revelou a sua paixão pelo Douro, acompanhando o pai na vinificação. Em 2005 formou-se em Engenharia Agrícola e Enologia pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Foi formadora das disciplinas de Rega e fertilização, Criação e Produção de Viveiros. Mas foi a sua arte e dedicação às castas, terroir e processos complexos dos vinhos do Porto e do Douro que inspirou toda a família. Após a entrada dos irmãos César e Catarina na gestão, pode dedicar-se a tempo inteiro à enologia. O seu talento é hoje reconhecido ao mais alto nível, com relevantes prémios internacionais.

Catarina Sequeira

Catarina Sequeira

Diretora de Marketing e vendas

Catarina Sequeira formou-se em Economia na Católica School of Business & Economics Lisboa, em 2009, com formação executiva em Marketing e Vendas. A mais nova das filhas dos Correia de Sequeira é dinâmica e apaixonada pelo Douro como a sua mãe. Iniciou a carreira profissional numa das principais empresas de telecomunicações de Portugal, a Sonae.com Optimus, no Departamento de Negócios. Mas quando Maria Elisa ficou doente, o apelo do Douro foi mais forte. Principal entusiasta do projeto Golddrink, deixou Lisboa para se dedicar a tempo inteiro ao projeto da família. Hoje é no Douro que a encontramos, nos intervalos da agenda preenchida do Marketing e Vendas dos produtos das Quintas, em passeios a cavalo e dedicando tempo ao seu amor pelos animais.

 Susana Mendes

Susana Mendes

Guia de Turismo

A Susana é natural da Régua, amante da Região do Douro e apaixonada pelo trabalho. Fruto da sua formação em Educação Social, dedicou-se desde cedo a acompanhar pessoas desfavorecidas e esse constante contacto com o público aguçou a sua capacidade de comunicação, assim como a sua escuta ativa. O gosto por acompanhar turistas ganhou-o quando em 2010 rumou a Andorra, em Espanha, onde trabalhou nos Pyrinees -Hiper Center, Pas de La Casa. Foi nesta sua experiência que aperfeiçoou o domínio de diversos idiomas. Na Quinta de Marrocos a Susana é chefe de equipa, acompanha visitas aos turistas e é sempre lembrada pelo entusiasmo com que o faz, pela sua simpatia e pela sua ternura. Não a conhecemos de outra forma que não seja com um genuíno e contagiante sorriso na face.

Luís Vicente

Luís Vicente

Guia de Turismo

Natural de Santa Marta de Penaguião, Luís Vicente nasceu em 1993. Iniciou a carreira na área da informática, sua área de formação, contudo hoje exerce também a função de Guia na Quinta. Pouco a pouco, tornou-se um dos guias que proporciona visitas mais animadas. Sempre pronto para ajudar, apoia todos os trabalhos relacionados com o turismo, e sempre que necessário, dá suporte em tarefas de armazém. Nos tempos livres faz voluntariado e gosta de viajar.

 Raquel Santos

Raquel Santos

Guia de Turismo

Raquel Santos nasceu em Lamego em 1995. Frequentou a licenciatura em Línguas e Relações Empresariais quando o gosto por viagens a levou a partir num programa ERASMUS na Alemanha. Assim descobriu a vocação para o turismo que hoje desenvolve enquanto Guia na Quinta de Marrocos. Para além de receber turistas, realizar visitas e provas de vinho, está sempre disponível para ajudar. Seja no escritório ou na cozinha, destaca-se pela boa disposição, gosto de sair à noite e por ver filmes e séries. 

Fátima Espírito Santo

Fátima Espírito Santo

Governanta

Fátima é a governanta da família Correia de Sequeira há quase 2 décadas. Nascida em 1965 cresceu no seio das Quintas tradicionais do Douro, acompanhando de forma dedicada as famílias e as várias gerações. Na sua passagem por um restaurante no Porto aprimorou o talento para a cozinha. Voltou às raízes no Douro, onde desempenha com brio todas as tarefas de casa. É responsável por preservar a casa da Quinta de Marrocos onde a família recebe os hóspedes, zelando pelo bem-estar da família e das gerações vindouras

Isabel Paixona

Isabel Paixona

Técnica de Cozinha

Isabel Paixona cresceu entre as hortas tradicionais na região e trouxe novas aprendizagens de França, onde esteve emigrada. Ao regressar à aldeia dedicou-se a apurar o seu talento e gosto pela arte de bem cozinhar. É exímia a escolher os ingredientes mais frescos, tirando partido do conhecimento que os seus pais lhe passaram no cuidar das hortas. Alegre e activa, integra a equipa da Quinta de Marrocos desde 2015, sendo responsável pelas refeições e gastronomia.

 Eduardo Correia

Eduardo Correia

Caseiro

Eduardo Correia trabalha há duas décadas na Quinta de Marrocos com a família Correia de Sequeira. Nascido em 1958, sempre viveu rodeado de vinhas, que conhece como ninguém. É um defensor apaixonado do cultivo das vinhas velhas bem como das antigas tradições da família. Mais do que o caseiro, é o verdadeiro guardião das propriedades da família.

José Gomes

José Gomes

Chef de Cozinha

O Chef Gomes é natural de Távora, mas foi no Porto que cresceu, estudou e iniciou a sua atividade profissional na área da restauração. Numa primeira experiência esteve ligado ao catering onde estava responsável pela ementa de eventos como casamentos ou batizados. Quando se tornou pela primeira vez Chef de cozinha nunca mais parou quieto. Foi um acumular de experiências atrás de experiências, enriquecendo e aprimorando a sua arte e sempre muito ligado à comida tradicional portuguesa. No seu longo e valioso percurso ficam as passagens por restaurantes como: Museu do Mar em Miramar, o Vela Areinho em Ovar, Hotel Jardins da Ria na Torreira, os Madureiras no Porto. Em 2015 abraçou o maior desafio da sua vida, lançando-se para os Estados Unidos da América (Brick Tawn e Lindhust) onde levou e deu a conhecer a comida tradicional portuguesa. Anos depois voltou a Portugal para abraçar novos desafios, desta vez no Restaurante Piscinas de Lourosa e Pinguim em Espinho. O passo seguinte trouxe-o para o Douro, onde a sua larga experiência em cozinha tradicional portuguesa acrescenta qualidade e um sabor único aos pratos das Quintas da família.